31 dezembro 2009

Filmes da Década ( III )


“Este País Não é para Velhos”
: Javier Bardem, um assassino psicopata com um intriguante corte de cabelo e um comportamento arrepiante, louco e metódico…

“Slumdog Billionaire”: o “feel-good movie” de 2008, numa busca incessante pelo amor ao ritmo de músicas contagiantes…

“Girl Interrupted”: pela interpretação visceral e forte de Angelina Jolie

“Bourne Identity”: um novo e refrescante tipo de agente secreto, duro e violento mas igualmente sensível e perturbado…

“Cidade de Deus”: quase como se tratasse de um documentário, um retrato sem moralismos e condenações de uma das favelas mais violentas do Rio de Janeiro, pelo olhar fotográfico de Busca Pé…

“O Amor Acontece”: várias histórias sobre as diferentes faces do amor que se encontram na época de Natal, num filme encantador e divertido!

“À Procura de Nemo”: um belíssimo filme de animação, comovente e divertido…

“A Guerra dos Mundos”: porque a relação entre o pai e os seus filhos se sobrepôs ao que poderia ser apenas um filme com estrondosos efeitos especiais sobre uma invasão alienígena…

“Revolutionary Road”: o desabar de um casamento, passo a passo, mascarado pela apenas aparente tranquilidade e felicidade dos subúrbios na década de 50, com as interpretações poderosas e cativantes de Kate Winslet e Leonardo di Caprio…

“Star Trek”: um galopante filme de ficção científica de tirar realmente o fôlego, numa revitalização fenomenal e bem sucedida da clássica série…

“Crepúsculo”: um filme que me surpreendeu com a sua aura de romantismo trágico, numa história de um amor casto e quase impossível…

“Atonement”: pelas suas pequenas subtilezas: o bater das teclas da máquina de escrever, o vestido verde, o encontro escondido das mãos sob a mesa de jantar, as palavras de amor e despedida murmuradas ao ouvido; pelas interpretações belíssimas de Keira Knightley, James McAvoy e Saiorse Ronan…; pelo magnífico plano da praia de Dunkirk

“A Ressaca”: uma divertida e inteligente comédia

“Casino Royale”: um James Bond revitalizado, no seu estado mais duro e visceral…

“The Dark Knight”: a magistral interpretação de Heath Ledger, num Joker como nunca se viu...

“Watchmen”: nunca um filme sobre super – heróis me arrebatou desta maneira! Talvez porque não seja na verdade um filme sobre super – heróis ou talvez porque pela primeira vez tenhamos um retrato do quão atormentados e complexos eles são… Um filme genial! A começar pelos soberbos créditos iniciais: a evolução dos Guardiões e do Mundo embalada pela voz de Bob Dylan… Pelas interpretações fortes e irrepreensíveis, que parecem decalcadas da graphic – novel, principalmente a do Comediante e a de Roorsach… Pelas cenas de violência… pela “valente” cena de sexo… Pela excelente e apropriadíssima banda sonora…

“Trilogia O Senhor dos Anéis”: porque fui arrebatada por cada uma das fantásticas/épicas/divertidas/comoventes/apaixonantes cenas, porque me senti de verdade na Terra Média, porque viajei com a Irmandade por entre vastos campos desertos, montanhas cobertas de neve, minas escuras e arrepiantes ou belas florestas élficas, lutei contra as 2 Torres com os valentes guerreiros de Rohan ou com os sábios e antigos Trents e rejubilei com o Regresso do Rei, porque vivi a dor e o conflito do atormentado Gollum, porque a magia me envolveu, porque senti o amor e a dedicação de Jackson na realização deste seu sonho…

4 comentários:

  1. Antes de mais quero dar-te os parabéns por estes excelentes três post's dos filmes da década. Em primeiro, porque não sucumbiste ao tradicional "top10" ou "top50" em que se numeram filmes como se de provas desportivas se tratassem. Não é que não goste (todos temos sempre a curiosidade de saber quem "ganhou"), mas temos que admitir que lógica não tem (quase) nenhuma, há filmes incomparáveis! Depois porque não tiveste a presunção de dizer que eram os melhores, simplesmente foram aqueles que mais te marcaram. A acompanhar isto tudo, os fabulosos textos com que apresentaste cada filme. Se fizesse uma lista minha seria em muito parecida com a tua. Nesta década o que mais me marcou (sem qualquer dúvida) foi a trilogia do Senhor dos Aneis, mas depois houve muitos outros filmes (que tu mencionaste): "universo Tim Burton", Cidade de Deus, recentemente Slumdog Millionaire etc Da tua lista há bastantes que não vi, alguns que apenas gostei (A Ressaca, Crepusculo, Atonement...), outros que nem por isso (Sin City parece-me apenas interessante a um nível visual), a maioria no entanto concordo. Acrescentaria o fabuloso Crash, o Little Miss Sunshine, O labirinto do Fauno, Grindhouse, Zodiac, World Trade Center, A Paixão de Cristo, Wall-E e o Shrek.

    ResponderEliminar
  2. Muito obrigado pelo teu comentário! E fico contente por teres gostado da minha "iniciativa"! Não quis mesmo fazer um top, porque como tu tão bem disseste, há filmes incomparáveis, e cada um dos que referi me marcou de maneira diferente!
    Quanto às tuas sugestões, não vi o "Little Miss Sunshine", "O Labirinto do Fauno", o "Grindhouse" e o "Zodiac" (mas espero repôr estas faltas em breve, mesmo!). Em relação aos outros, só não escolheria World Trade Center, porque me desiludiu um pouco! De facto, por incrível que pareça, esqueci-me de referir esses filmes! E agora também me estou a lembrar de,por exemplo, "Burn After Reading"...
    Bem, por entre alguns esquecimentos e filmes que não tive oportunidade de ver, deixei aqui a minha modesta opinião :p

    ResponderEliminar
  3. Olá querida Catarina!

    Quando penso que já nada melhor do que tens feito neste insirador blog para me guiar na escolha de um bom filme que me preeencha uns bons 100 min e no final não me desiluda, apareces com uma fantastica seleção de filmes que certamente irei apontar na minha lista, pois muitos ainda estão por ver. Muito muito obrigada!
    Mais uns parabéns especiais te quero dar por este teu contributo cinecultural, acredito que todos que por aqui navegam saiem acompanhados por um olhar mais criativo e feliz!

    Take 67 - ACÇÂO! =)

    ResponderEliminar
  4. Olá Sandra!

    Obrigado pelo teu comentário! E agradeço-te também por esses elogios ao blog que sabem tão bem! :p

    Espero que tenhas então a oportunidade de ver pelo menos algumas destas minhas sugestões e que também gostes, que te divertas ou emociones com elas!

    Beijinhos

    ResponderEliminar