31 maio 2010

(Des)Ilusões

O sol poente iluminava-lhe o rosto e ela lembrou-se. Um outro rosto. O dele.
Recordou os (aparentemente) longínquos tempos em que se apaixonou. Tudo lhe parecia belo, novo e emocionante! Era a sua razão de ser e não queria nunca que esse sentimento se esfumasse.
E entretanto a noite chegou. Manteve-o no seu pensamento, mas finalmente aceitou o que o seu coração recusava ultrapassar. O nada que sempre se afirmou, quando ela queria tudo. Nunca existiu um relacionamento ou, se tal fosse possível, seguia apenas numa direcção. Porque ela gravitava à sua volta mas ele não a via. Ela queria partilhar as suas vivências, os seus pensamentos, o seu amor, mas ele nem o prazer da sua voz, do seu olhar ou da sua amizade lhe concedia. Apenas ocasionalmente e nunca verdadeiramente. E as relações são vias de dois sentidos.
Pensou que o conhecia. Não o conseguiu. Quis acreditar nisso, agarrar-se a esse pensamento tão reconfortante e sedutor. Pior! Idealizou-o. Viu-o sob um filtro: eliminou os seus defeitos, e, além disso, exacerbou-lhe as qualidades e virtudes.
Ele já não lhe é nada. Jamais mereceu o seu amor ou sequer a sua amizade. De facto, nunca a mereceu. Agora, é apenas uma baça e ténue imagem do quadro glorioso que ela um dia pintou.


30 maio 2010

Terminator Salvation





Devo começar esta crítica dizendo que nunca assisti a nenhum dos Terminators anteriores. Tenho apenas uma vaga memória de umas imagens soltas de ciborgues aparentemente indestrutíveis, mãe e filho destinados a salvar a humanidade…e pouco mais, a partir de uns pedaços dos filmes que foram passando ao longo dos anos pela televisão. Assim, a minha análise será feita apenas com base neste 4º filme e com a minha vaga compreensão da saga.

Terminator Salvation é pura acção. Infelizmente não passa disso: de acção, explosões, efeitos especiais (apesar de bem conseguidos)! Achei o argumento algo confuso e muito pobre, quando até se tinha a oportunidade de desenvolver uma boa história na perspectiva de Kyle Reese e de Marcus Wright, e não tanto na personagem de John Connor! Apesar de nunca ter visto a saga, sempre tive a ideia de que, pelo menos os 2 primeiros, os de James Cameron, iam para além da, agora já famosa, imagem de uma caveira de ciborgue a erguer-se do chão; tinham conteúdo, substância, com a luta Homem versus Máquina a ser algo mais que acção! Ao centrar o foco em John Connor, o filme não é minimamente bem conseguido, para além de Christian Bale desiludir completamente! Qual protagonista qual quê! Sam Worthington rouba, sem margens para dúvida, o ecrã a Bale! Pena é que, como já disse, a sua personagem seja pouco desenvolvida, quando tinha potencial para mais e melhor!




Terminando, direi apenas que este “Terminator Salvation” me parece uma sequela desnecessária, um filme pouco interessante que não deve fazer o mínimo de justiça aos seus 2 antecessores!

Dennis Hopper (1936-2010)



Mais um grande senhor do Cinema que partiu…

Dennis Hopper morreu ontem aos 74 anos, vítima de cancro da próstata.

Para a eternidade ficarão “Easy Ryder”, que realizou, escreveu (juntamente com Peter Fonda) e protagonizou, e os papéis em “Blue Velvet” e “Apocalipse Now”!

15 maio 2010

Swan Song





[Spoilers de Supernatural, Episódio final da 5ª temporada]



Swan Song


Lenda antiga que diz que o Cisne Branco, mudo durante toda a sua vida, é capaz de cantar um bela e triste canção no momento da sua morte...


Aparição final teatral e dramática, que o autor sabe ser a sua última, empenhando-se, por isso, para que seja uma magnífica despedida...



E o episódio corresponderia ao seu nome, e também às minhas expectativas, não fosse o minuto final! Está-se a preparar caminho para a 6ª temporada, já confirmada.

Não me entendam mal, como grande fã de Supernatural, gostaria, à partida, que a série se prolongasse. Contudo, tendo em conta o tema desta temporada, o Apocalipse, sempre pensei que, de uma maneira ou outra, seria o fim...Afinal, o que poderia surgir depois que justificasse uma continuação? E não seria esta uma excelente despedida para Supernatural? Após 5 temporadas verdadeiramente estupendas, com a quarta, na minha opinião, a ser excepcional, penso que Supernatural merecia terminar aqui, em grande, com o risco de a próxima temporada não ser mais que uma tentativa falhada de regresso às origens!
Oxalá me engane! Espero sinceramente que a 6ª temporada seja, pelo menos, tão surpreendente, criativa e engenhosa como as suas antecessoras!


[Spoilers]

Voltando especificamente a este episódio, tenho a dizer que gostei bastante!
Considerando todas as acções de Sam Winchester, o seu sacrifício faria todo o sentido, surgindo até como o seu momemto de redenção! E, por isso, reafirmo que este seria um magnífico final para Supernatural, que se encaixa no que sempre foi uma das bases da série: o contínuo sacrifício pela família!
No entanto, no último minuto, Sam reaparece, e sob a forma aparente de algo sobrenatural...Será a 6ª temporada capaz de desenvolver esta premissa? O que acontecerá?
Deixo ainda mais 2 questões que quase me atormentam: Chuck é afinal Deus? E o que aconteceu à Morte, após o acordo com Dean?

Aos amantes de Supernatural como eu: qual é a vossa opinião? Sobre o episódio em si ou sobre a 6ª temporada ou sobre estas dúvidas ou algo mais...


12 maio 2010

Bewere

Que la fête commence!


Hoje inicia-se a 63ª edição do Festival de Cannes, que abre com "Robin Hood" de Ridley Scott!

Na competição oficial, competem os seguintes filmes:


Another Year, Mike Leigh
Biutiful, Alejandro Gonzalez Inarritu
Burnt by the Sun 2 - Exodus, Nikita Mikhalkov
Certified Copy, Abbas Kiarostami
Chongqing Blues, Wang Xiaoshuai
Fair Game, Doug Liman
Hors-la-loi, Rachid Bouchareb
The Housemaid, Im Sang-soo
La nostra vita, Daniele Luchetti
La Princesse de Montpensier, Bertrand Tavernier
Of Gods and Men, Xavier Beauvois
Outrage, Takeshi Kitano
Poetry, Lee Chang-dong
A Screaming Man, Mahamat-Saleh Haroun
Tender Son - the Frankenstein Project, Kornel Mondruczo
Tournee, Mathieu Amalric
Uncle Boonmee who can Recall his Past Lives, Apichatpong Weerasethakul
You, My Joy, Sergey Loznitsa


O nosso Manuel de Oliveira apresenta o seu "O Estranho Caso de Angélica" na selecção Un Certain Regard!


11 maio 2010

Jurassic Park


Dr. Ian Malcolm:
If there is one thing the history of evolution has taught us it's that life will not be contained. Life breaks free, expands to new territory, and crashes through barriers, painfully, maybe even dangerously.




Jurassic Park é, sem qualquer dúvida, um daqueles clássicos de que nunca me esquecerei e, certamente, nunca me cansarei de assistir!
Puro entretenimento? Sim! Mas também puro Spielberg, o que significa que estamos perante entretenimento do melhor, num filme absolutamente divertido, inteligente, entusiasmante e inesquecível!

A primeira vez que o vi teria uns 10 anos e, por causa disso, lembro-me de não ter a melhor reacção ao filme, mostrado na minha escola por ocasião de uma festa do final do período. Com isto quero dizer que fiquei assustadíssima com o T-Rex!!! Anos se passaram e lá vi o filme outra vez, na televisão, e fiquei totalmente rendida!
E cada vez que o revejo a sensação é a mesma: não consigo escapar à magia, à beleza, ao medo, à descoberta, ao humor, ao espectáculo que é Jurassic Park!
Para sempre guardados na minha memória ficarão diferentes momentos: o deslumbramento aquando a visão dos dinossauros, o medo no ataque do T-Rex, o susto face aos temíveis Raptors e todo o sentimento de descoberta e excitação que preenche o filme! E claro, Ian Malcolm, numa composição deliciosamente sarcástica, engraçada, excessiva e indubitavelmente memorável de Jeff Goldblum!
Se a interpretação de Jeff Goldblum é a mais marcante, é verdade que não deixa de estar acompanhada por óptimas prestações, como a de Sam Neil, Laura Dern e Richard Attenborough e os cativantes miúdos Joseph Mazzello e Ariana Richards! A destacar, ainda, a magnífica banda sonora assinada por John Williams e, obviamente, os efeitos especiais e o stop-motion que criaram os fascinantes dinossauros!

Aconselho vivamente, a quem já viu o filme (para não destruir o efeito surpresa), a ler o livro que o inspirou, “Jurassic Park” de Michael Crichton, também responsável pelo argumento. Claramente mais denso, complexo e gráfico, é de uma leitura viciante e inteligente, ao explorar os temas da clonagem, ética, teoria do caos e ciência!

Jurassic Park é definitivamente um filme a não perder, que nos contagia, nos assusta, nos diverte e nos ensina! Como disse, um clássico!


Dr. Ian Malcolm: What is so great about discovery? It is a violent, penetrative act that scars what it explores. What you call discovery, I call the rape of the natural world.

Dr. Ian Malcolm: God creates dinosaurs. God destroys dinosaurs. God creates man. Man destroys God. Man creates dinosaurs...
Dr. Ellie Sattler:
Dinosaurs eat man. Woman inherits the earth...


08 maio 2010

Oh, Death, оh Death, my name is Death and the end is here...


Falta muito pouco...e mal posso esperar!

Muito ficou em aberto no último episódio...
A curiosidade, o entusiasmo e a expectativa estão ao rubro!


Supernatural: Season 5 Finale Promo
video

07 maio 2010

O legado de Tchaikovsky


Hoje, 7 de Maio, celebra-se o aniversário do nascimento de Piotr Ilitch Tchaikovsky, o famoso compositor romântico russo!

Gosto de música clássica e, apesar de não ser grande conhecedora, tenho um carinho especial por Tchaikovsky.
Terei para sempre na memória a noite em que assisti ao ballet “O Lago dos Cisnes”, no Coliseu do Porto, como um momento belo, mágico, perfeito!
Num recanto mais escondido e antigo, ficam igualmente as recordações das aulas de Música do 5º ou 6ºano, nas quais o professor nos deu a conhecer as composições de Tchaikovsky, ou as animações primorosas mas também dramáticas de “O Lago dos Cisnes” ou de “O Quebra-Nozes”!
Para além da graça, sintonia e leveza do bailado, a sua música é de uma beleza sublime e ímpar, é algo maravilhoso e transcendente!

Assim, não resisto a partilhar estes vídeos do bailado “O Lago dos Cisnes”, simplesmente indescritíveis…


video

O Lago dos Cisnes: Pas de Deux entre a Princesa Odete e o Príncipe Siegfried

video

O Lago dos Cisnes: Pas de Quatre

06 maio 2010

Tarantino em Veneza


Quentin Tarantino será o Presidente do Júri da 67º edição
do Festival de Cinema de Veneza,
a realizar-se entre 1 e 11 de Setembro de 2010.

Hunger



A vida por um ideal




A total, impressionante e desoladora entrega de Michael Fassbender.


O diálogo entre Bobby Sands e o padre, num longo e único plano que nos absorve e puxa para um jogo de racionalidade, motivações, honra e ideais.

O absurdo e o imutável da crueldade e violência humanas.

A reflexão que se impõe, por entre o desconforto, a indignação e o horror sentidos.

E a sede cresce e cresce...

(Apesar do devido atraso) não resisto a publicar os últimos posters da campanha para a 3ª temporada de True Blood! Irresistíveis e imaginativos como sempre, cada vez mais provocantes e, com toda a certeza, capazes de desesperar qualquer fã durante estes longos meses de espera!










Deixo ainda o quad poster desta 3ª temporada.



E o conselho :p


A HBO está a lançar ainda 6 mini-episódios de True Blood na internet. O primeiro foi relativo às personagens Eric e Pam e o segundo sobre Jessica.

É de facto uma engenhosa e fortíssima campanha de promoção que, sem sombras de dúvida, espicaça a nossa curiosidade e nos deixa sedentos por mais e mais!

05 maio 2010

Supernatural





“Supernatural” é, sem qualquer dúvida, uma das minhas series preferidas! Se a sua base é o explorar dos mitos e crenças sobrenaturais, uma das suas mais-valias é fazê-lo através da relação entre os irmãos Dean e Sam Winchester, os (anti) – heróis na luta, muitas vezes desesperante e inglória, contra o mal! Toda esta abordagem, conjugada com a dose certa de drama, humor e mistério, faz com que eu não perca um único episódio desta entusiasmante, inteligente, divertida e (por vezes) mais assustadora série!

Assim, decidi elaborar uma lista dos 20 Melhores Episódios de Supernatural (segundo a sua ordem cronológica), na minha modesta e apaixonada opinião!

PILOT (1ª temporada, 1º episódio)
WHAT IS AND WHAT SHOULD NEVER BE (1ª temporada, 20º episódio)
DEVIL’S TRAP (1ª temporada, 22º episódio)
BORN UNDER A BAD SIGN (2ª temporada, 14º episódio)
TALL TALES (2º temporada, 15º episódio)
ALL HELL BREAKS LOOSE, PART 1 AND 2 (2ª temporada, 21 e 22º episódio)
THE MAGNIFICENT SEVEN (3ª temporada, 1º episódio)
A VERY SUPERNATURAL CHRISTMAS (3º temporada, 8º episódio)
MISTERY SPOT (3ª temporada, 11ºepisódio)
LAZARUS RISING (4ª temporada, 1º episódio)
IN THE BEGINNING (4ª temporada, 3º episódio)
MONSTER MOVIE (4ª temporada, 5º episódio)
HEAVEN AND HELL (4ª temporada, 10º episódio)
THE MONSTER AT THE END OF THIS BOOK (4ª temporada, 18º episódio)
LUCIFER RISING (4ª temporada, 22º episódio)
SIMPATHY FOR THE DEVIL (5º temporada, 1º episódio)
THE END (5º temporada, 4º episódio)
CHANGING CHANNELS (5º temporada, 8º episódio)
ABANDON ALL HOPE (5º temporada, 10º episódio)
HAMMER OF THE GODS (5º temporada, 19º episódio)


Aos fãs como eu, deixo a pergunta: quais seriam as vossas escolhas? Aos outros, fica aqui a sugestão desta série e, quem sabe, não passarei o bichinho a alguém?

Atrevo-me agora a eleger como o meu episódio de eleição… um empate entre “In The Beginning” e “Abandon All Hope”! Não me consigo decidir…e, sem querer revelar muito, direi apenas que são dois episódios que, embora bastante distintos, partilham uma intensa carga dramática, magníficas interpretações e um argumento engenhoso, denso e surpreendente!




Good. Evil. And everyone in between.


A 5º temporada de Supernatural é transmitida
pelo AXN, 2ª feiras às 22h30.

The International



[Comentário]

A destacar: a interpretação de Clive Owen e de Armin Mueller-Stahl; o propósito do filme, num ambiente de thriller e investigação prometedores; a energética e electrizante sequência no Guggenheim!

A lamentar: a subvalorização de Naomi Watts; o facto do filme se perder no desenvolvimento do seu tema, quando parecia ter tanto mais a oferecer!

Contudo, é ainda uma interessante e arrebatadora proposta de cinema!